7.11.16

[Resenha] Quando O Amor Bater à Sua Porta

Autor (a): Samanta Holtz
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Lido em: outubro de 2016
Nº de Páginas: 304
Onde Comprar: SUBMARINO

 Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
 Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.
 Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.
 O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.
 Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.
 A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

QUANDO O AMOR BATER À SUA PORTA acompanha a vida da famosa escritora Malu Rocha. Com sete romances no topo dos mais vendidos do país, Malu está no processo de conclusão do seu mais novo romance. Ela quer dar um desfecho diferente aos seus personagens da vez, não quer entregar mais uma história de amor ilusória aos fãs, quer mostrar aos leitores a realidade dos desfechos amorosos cotidianos na vida real.
 Um desconhecido bate à porta da romancista e todo a ordem vira um caos.
 Malu é uma personagem extremamente centrada, forte, realista - amo personagens assim -, e eficiênte. Como escritora, é perfeita, sabe usar as técnicas literárias para prender o leitor do início ao fim e, ainda, surpreendê-lo com um final clichê inesperado. Infelizmente, peca como pessoa. Fiquei muito incomodado em certos momentos ao presenciar atitudes e pensamentos nada auspiciosos vindos dela. Tive a impressão que a fama lhe subiu à cabeça. Não é só porque uma cambada de pessoas está comprando os seus livros e repórteres lambendo os seus pés, que deve tratar todos como peças descartáveis, ou como bem convém. Faz total sentido o sobrenome dela ser Rocha, pois a mesma é uma.
 No romance escrito por Malu, conhecemos uma personagem, Ana Clara, que está em dúvida sobre qual homem escolher para ter como a metade da sua laranja. Dividida entre o seu ex-namorado, que a largou, e o atual guri por quem se apaixonou, Malu decide dar um desfecho completamente surpreendente e realista para a situação.
Foto: Bruno Marukesu
 Na reta final para entrega do livro, um homem bate no portão da casa da escritora. Ele se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi e alega ter perdido a memória num acidente de carro. Sua única lembrança é que estava na cidade para encontrar Malu antes de todo o ocorrido.
 A situação é totalmente estranha e inusitada. De uma hora para outra, Malu acaba se compadecendo e carregando para si o problema do guri, atitude atípica vindo dela, que só pensa em si e não pode perder tempo, pois tem que entregar um romance.
 No decorrer dos capítulos, presenciamos uma paixão arrebatadora surgir entre Luiz Otávio e Malu, enquanto ambos procuram saber quem é Luiz Otávio e o que foi fazer em São José dos Pinhais. No início, é bem difícil de engolir tudo, pois quem se deixaria envolver por um desconhecido, que diz ter perdido a memória, e, ainda por cima, contratá-lo como faz tudo em sua casa, sendo que você mora sozinha??? Mas a autora Holtz soube conduzir com maestria todo o panorama amoroso, e as cenas excitantes só aparecem mais para perto do fim de tudo e, isso, foi um ponto positivo.
 Sou apaixonado por personagens secundários, a maioria acaba virando meus personagens favoritos nos enredos. Em QUANDO O AMOR BATER À SUA PORTA não foi diferente. Rebeca, assessora de Malu, e seu Ignácio, avô da escritora, foram dois personagens que ansiava por vê-los nas cenas.
Foto: Bruno Marukesu
 Rebeca é uma personagem toda atrapalhada, mesmo causando frustração com toda a sua desordem. Senti vontade de protegê-la da ira de Malu em vários momentos, fora o orgulho que sentia quando ela conseguia concluir uma tarefa com profissionalismo incrível!
 Seu Ignácio tem 98 anos e gosta de assistir Charlie Chaplin. Como não amá-lo??? Veterano aposentado - é lógico -, da guerra, sempre que Malu vai visitá-lo na Casa de Repouso Lar dos Anjos, ela é agraciada com um "Apresente-se, soldado!" logo na entrada. Ele a chama de Rosa e é o único que sabe como a escritora é de verdade e o que esconde por debaixo do muro que criou para repelir as pessoas. Tais cenas no Lar dos Anjos me deixaram com sorriso no rosto, pois era o único momento em que a humanidade de Malu aflorava totalmente, Seu Ignácio tem um dom para revelar o lado bom das pessoas.
 A capa do livro é simples, mas fofa, criando uma comparação eficaz da protagonista com as rosas. Com símbolos intricados no topo, os capítulos são curtos. A fonte das letras é mediana e as folhas são amareladas, o que não incomoda os olhos. Nas primeiras páginas, antes de começar o enredo, existe uma playlist especialmente selecionada para o leitor pesquisar e ouvir enquanto faz a leitura dos capítulos. Isso foi algo que gostei muito, considerando o fato de que vários são os momentos em que escuto música nas minhas leituras.
Foto: Carlos Barros
 Com narrativa em terceira pessoa, o livro traz os ingredientes para a superação de perdas, readaptação ao amor e descobrimento do mesmo, aprendizado sobre relações interpessoais e libertação. Para quem gosta de romances, esse nacional é válido para se ler num final de semana tranquilo.

P.S: publicado originalmente no Gettub.


LEIA OUTROS POSTS:

14 comentários:

  1. Olá Bruno!
    Eu amo a escrita da Samanta, ela tem o dom de emocionar o leitor. E quando eu tive a oportunidade de ler esse livro pude constatar como ela é talentosa. A Malu me conquistou aos poucos, não gostei dela no começo, mas o desenvolver da história ela amadureceu e me surpreendeu. Rebeca e o vÔ Ignácio são fofos e os personagens secundários que mais gostei. Luiz Otávio é aquele homem que toda mulher quer ter.
    Adorei a sua resenha e recomendo esse livro para todos.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rebeca e Ignácio... Melhores pessoas. 💙
      Gostei da Malu em certos momentos porque ela lembra muito eu em todas de decisões.
      Realmente, Samantha tem uma escrita boa e emocional em momentos inesperados.
      Bjs

      Excluir
    2. Única coisa que não recomendo nesse enredo é dar emprego a um desconhecido que bate na sua porta, sendo que você mora só! Kkkk

      Excluir
  2. Oi Bruno.

    Gostei da sua resenha sobre este livro, pois eu tinha visto a capa nas redes sociais, mas não tinha informações sobre ele. Gostei de saber que contém uma trilha sonora para acompanhar durante a leitura. Vou adicionar na minha lista de desejados, para ler futuramente.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia
      Que bom saber que pude ter esclarecer no que se trata essa obra.
      A trilha sonora foi algo que me surpreendeu. Sempre me questionei se podia conter isso em um livro porque quando eu escrever meu livro vou querer colocar uma!
      Leia e se surpreenda com a mudança da Malu. :)

      Excluir
  3. Oi Bruno,
    Esse livro pareceu ser bem bacana mesmo. Bom para ler num dia tranquilo, como você falou hehe
    Fiquei bem curiosa para saber o fim das histórias tanto da Malu, quanto dos seus personagens. E também acho estranho ela receber um desconhecido assim do nada heheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ^^
      O final não é muito surpreende mas é satisfatório visto o gênero em que ele se encaixe.
      Leia assim que puder esse nacional.
      Abraços.

      Excluir
  4. Oi, Maru!
    Amei a resenha!
    Nunca li nada da Samanta e fiquei com vontade, haha.
    As fotos estão lindas! <3
    Bjocas,

    www.umdiamelivro.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lee ^^
      Também não tinha lido, mas depois dessa obra estou desejando ler O Pássaro. Espero ter uma oportunidade de leitura futura.
      Obrigado, estou tentando a um tempo melhorar as fotos. Parece que estou conseguido. Kkk
      Bjs.

      Excluir
  5. Oi, Bruno querido!
    Quero muito ler esse livro, só vejo elogios!
    Assim como você, adoro personagens secundários, haha. Muitas vezes me vejo torcendo para ter um livro só deles.
    :P
    Bons autores são aqueles que pegam situações meio inverossímeis e transformam em totalmente críveis, o que foi esse caso, né?

    Beijooooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teca ^^
      Acho incrível esses autores que nos fazem gostar dos personagens secundários. Às vezes, quero esganá-los porque os secundários são bem melhores que os protagonistas, eles roubam as cenas. Kkk
      Não recite em adquirir essa obra quando tiver a oportunidade, Teca. Ah, e a autora é super fofa e responde as fotos e postagens que lhe marcam no instagram e face.
      Bjs

      Excluir
  6. OOi Bruno!
    Quero muuito ler esse livro, inclusive já estava na minha meta do skoob. Sua resenha só aumentou minha vontade de lê-lo, acho que vou até subir um pouco a posição dele na lista de espera. kkkk
    Ah, não fazia ideia de que era uma nacional!
    Ótima resenha!

    Beijoos!
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Catrine ^^
      Fico feliz em saber que minha resenha está te influenciando a subir o lugar da obra na sua lista de futuras leituras. Kkk
      LEIA! Tem muito nacionais que não damos bolas mas que possuem cada enredo gostoso de ler.
      A Arqueiro não tem o costume de publicar nacionais, né? Chega até nos assustamos quando publicam. Eu mesmo quando peguei essa obra só vim saber que era nacional quando fui ver a área em que fica os dados da autora. Kkk
      Bjs.

      Excluir
  7. Querido Bruno,

    Que delícia ler essa resenha tão caprichada sobre "Quando o amor bater à sua porta"!! Adoreeeei saber sua opinião sobre Malu, sobre Rebeca e Seu Ignácio (também AMO demais!!), sobre o desenrolar da trama e como você se sentiu ao acompanhar tudo... adorei! Muito obrigada por ter lido meu livro e por dividir suas impressões com os leitores daqui do blog :)

    Beijo enorme e um ano de 2017 de muitas alegrias para você!!
    Sam :*

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário, sua opinião é muito importante para deixar o blog na ativa! :D
Não precisa deixar o link do seu blog, caso tenha, pois farei questão de retribuir a visita.
Boa leitura!