15.5.16

[Série] Limitless

Ano: 2015
Duração: 43 minutos
Criador: Craig Sweeny
País: Estados Unidos
Gênero: Drama, Criminal e Comédia
Número de Episódios: 22
Nota: 

SINOPSE:
 A trama acompanha Brian Finch, um escritor que, através de uma misteriosa droga conseguiu acessar 100% de sua habilidade cerebral, é coagido a utilizar seu poder para o FBI solucionar casos em aberto.

 Brian Finch não tinha uma vida definida, vivia conforme a maré e isso era algo que preocupava bastante seus pais até que um dia recebe uma pílula - NZT - de um amigo que deu a reviravolta na vida. Após ingeri-la e ter acesso a 100% da sua capacidade mental tudo ao seu redor passou a ser importante, cada imagem vista era registrada podendo lembrá-la com uma riqueza de detalhes impressionante. Mas a droga não se limitava a somente isso não, Brian passou a ter acesso a todas as lembranças a curto e longo prazo de sua vida detalhadamente, nada lhe escapava. Por exemplo, se alguém falava uma palavra ele conseguia lembra da sua definição que leu num comercial quando tinha 4 anos de idade, fora a facilidade que possui para aprender qualquer coisa. Isso foi algo bastante foda de ver considerando o fato que eu ainda não tinha visto o filme que deu origem ao seriado: Sem Limites.
 Após algumas escolhas para salvar familiares, Brian acaba se vendo a trabalhar no FBI como uma arma secreta. Ele é o único humano que consegue usar o NZT sem sofrer os efeitos colaterais, algo nunca antes visto, permitindo-o a solucionar crimes que não tem lógica de causa e consequência. A droga é interessante, mas o fato de Brian tornar-se arma do FBI leva o enredo a ter uma cara de CSI e isso me frustrou. Infelizmente, a frustração não acaba ai não. Gradativamente piadas foram introduzidas, assim como imagens, o humor não foi adequado para o tamanho da trama a qual a série é costurada. As risadas que nos provocam é só pelas cenas serem tão extremamente bestas.
 Os personagens não são cativantes mesmo Brian e sua superior, Rebecca Harris, possuirem personalidades e história bastante trabalhadas no decorrer do enredo. A série começou muito bem, mas logo no segundo episódio desandou e a atenção se perder até o episódio 11. A partir dai o círculo se fecha e passamos a ignorar piadas sem graça objetivando o desfecho de toda a grande trama em que Brian se envolveu.
 O fato da série possuir 22 episódios com duração de 43 minutos, cada episódio, foi desanimador. Estamos numa época diferente onde séries têm em torno de 13 episódios por temporada, apostar mais em uma série que ninguém espera é extremamente arriscado e para os que não são fãs e nem se tornaram nos primeiros episódios a única saída é abandonar. Confesso que foram muitas as ocasiões em que pensei desistir por acumular episódios que eu não queria ver (falo dos 10 primeiros episódios), mas acabei mudando de decisão.
 Não posso dizer que ela é uma das minhas favoritas, mas tenho esperanças de uma segunda temporada para conclusão de tudo que criaram. Infelizmente, cancelamento é o caminho realista para Limitless.


LEIA OUTROS POSTS:

0 comentários:

Postar um comentário

Muito obrigado pelo seu comentário, sua opinião é muito importante para deixar o blog na ativa! :D
Não precisa deixar o link do seu blog, caso tenha, pois farei questão de retribuir a visita.
Boa leitura!