6.2.16

[Resenha] A Saga da Legião Branca - O Despertar do Guardião


Autor (a): Dáfne Freitas
Selo: Talentos da Literatura Brasileira
Ano: 2015
Lido em: fevereiro de 2016
Nº de Páginas: 398
Nota: 
Onde Comprar: SARAIVA
Livro recebido em parceria com a autora

SINOPSE:
No pequeno planeta Gondorle o Capitão da Guarda Real, Héricles Adalberon, se vê diante de um dilema: manter-se ao lado do Rei e tentar proteger o reino, ou sacrificar sua carreira e manter a Princesa a salvo? Salvar o reino pareceria o mais óbvio, mas sua intuição lhe dizia o contrário. Teria que se aliar ao inimigo do reino nessa empreitada sem cabimento, e torcer para que seus propósitos fossem compreendidos. 
A história inicia-se com uma decisão difícil, que reúne pela primeira vez os personagens de uma trama muito maior. Enquanto aprendem a trabalhar juntos e confiar uns nos outros, estreitam-se os laços entre eles. E quando uma força estranha desperta, num incêndio monstruoso, eles descobrem que há muito mais em jogo do que apenas a busca pela salvação do reino.

 Em O DESPERTAR DO GUARDIÃO somos apresentados ao planeta Gondorle que está tendo um ótimo reinado graças a administração do rei Luca. Infelizmente, a paz que tanto prevaleceu na vida dos gondorlenses é quebrada graças aos ataques de rebeldes que são contra o poder monárquico vigente no planeta. Em meio a esse problema gravíssimo conhecemos o capitão da guarda real Héricles Adalberon. Ele tem um papel fundamental no decorrer da obra, principalmente ao descobrir uma trama que colorocará todo o reino de Gondorlen em perigo.
 Tendo que tomar uma decisão de difícil e arriscada aceitação ele rapta a princesa Si, filha do rei Luca de Albuquerque na esperança de impedir uma trama diabólica de acontecer. Infelizmente, seus esforços são inutéis e a partir desse ponto somos envolvidos completamente num jogo de disputa pelo poder.
 Já havia mencionado antes com a autora que só por ler a sinopse, e algumas poucas resenhas, eu sentia uma certa semelhança baseada em Star Wars e ela mesma me confirmou que usou como base a organização política de SW para criação de Gondorle e o Plano de Quinty. Isso de cara me deixou fascinado pelo enredo e com uma ânsia desenfreada para ler a obra toda. Toda essa política é descrita de forma um tanto que detalhada. Isso pode agradar alguns leitores, tipo eu, mas outros iram detestar essa arma de escrita.
 O tempo de vida das pessoas na obra é fora da nossa realidade, mesmo muito deles sendo humanos. Isso num primeiro contato espanta. Você fica com os olhos arregalados vendo um capitão de 650 anos ser considerado adulto e numa outra cena acharem que é ainda jovem uma criança de 80 ANOS!!! kkk
 O que falar dos personagens?
 De temperamentos contrastes e personalidades fortes, é impossível não acabar simpatizando com algum deles. Existe uma penca para você escolher: Héricles, Si, Bruna, Carol, Zira, Ambaris, Beto, Nova, Dimitri (esse NUNCA se deve escolher, mas sim matá-lo!), Stanley, François... E o melhor disso tudo é que todos são descrito de forma muito bem detalhada. Claro que alguns levam destaque maior, afinal toda história precisa de protagonistas. Eu, particularmente, senti apresso por Zira, François e Carol.

 De traições a romances, você encontra de tudo um pouco nessa obra que te deixa curioso para saber o desfecho da trama. Mas tenho que confessar que os dois últimos capítulos poderiam ter sido reduzidos a somente um, pois acaba se estendendo demais. Houve diálogos e cenas que poderiam muito bem ter sido compactadas ao invés de expostas na íntegra. E o engraçado é que os três últimos capítulos foram os que eu mais gostei! Devorei-os em dois dias correndo o risco de quase perder o ônibus na saída da faculdade.
 E para a minha surpresa total a partir da página 360 somos apresentados a uma mitologia não mencionada anteriormente. Isso influênciou diretamente no meu julgamento e me fez desejar imensamente a continuação dessa saga.
 A edição física da obra está linda demais contendo páginas amareladas e fonte mediana. Não encontrei quase erros ortográficos e quando os encontrei não interferiram na leitura ao ponto de me incomodar, mas para todos os efeitos é bom mencionar aqui esses erros. Infelizmente, eu fiquei extremamente frustrado com os capítulos que são extensos. Isso me incomodou bastante.
 Se você gosta de tramas, disputada de poder e cenas de julgamento O Despertar do Guardião é a escolha certa.


LEIA OUTROS POSTS:

5 comentários:

  1. Oi Bruno
    Muito boa a sua resenha e gostei de saber mais sobre a trama do livro, pois não conhecia muito sobre ele. A capa também é linda!
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata ^^
      Se tiver a oportunidade leia essa obra nacional! É muito bom o enredo.
      Bjs :*

      Excluir
  2. Brunooo!! Demorei pra ler a sua resenha! Que vergonha!! Obrigadaaa!! Puxa amei saber q vc gostou! Suas ressalvas quanto aos capítulos serem longos já foram feitos por uma outra blogueira, mas isso é algo que não sei se pretendo mudar! Hahaha Desculpa! ^^ E poxa, o François tem sido bem popular entre os personagens preferidos!! Haha ae eu soubesse disso talvez tivesse mudado um pouco a história dele!! Hahahaha obrigada mais uma vez! Vou compartilhar sua resenha na minha página do face!! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk Tá perdoada pela demora.
      Não sei o que François fez comigo mas que gostei dele eu não posso negar.
      Faz logo continuação dessa delícia de livro!!! ^^

      Excluir
  3. Uau!Nunca tinha ouvido falar desse livro mas só pela resenha já me interessei kk.Gosto muito desses tipos de enredos com romance,aventura e luta pelo poder.É uma história interessante e a capa é lindaa!Vou adicionar a minha lista,e acho que não vou me arrepender.Ótima resenha!Bjss.

    ResponderExcluir

Muito obrigado pelo seu comentário, sua opinião é muito importante para deixar o blog na ativa! :D
Não precisa deixar o link do seu blog, caso tenha, pois farei questão de retribuir a visita.
Boa leitura!